Um sector que vive da dupla condição de atividade de natureza mediática e de inserção no foro privado do indivíduo tem, necessariamente, de contar com uma Comunicação que faça uso de abordagens complementares.
Assim, aos instrumentos desenvolvidos para divulgar iniciativas de grande envergadura e visibilidade, aliam-se estratégias de incentivo à ação e ao comprometimento da vontade e do tempo livre do público contactado.