Uma app já não chega

Não há hoje dimensão no contexto de negócio que escape à necessidade de transformação. Face a um ambiente de mudança permanente e à migração para o Digital, a estagnação parece ser o mais grave “pecado” apontado a uma organização. Dificilmente uma organização que não se encontre atenta à mudança e não se familiarize com novos processos e plataformas pode resistir e ser bem-sucedida; quem não o fizer arrisca-se a tornar-se obsoleto e a ser rapidamente ultrapassado. Mas chega o meu website ser “XPTO”, estar no Instagram e falar com o meu público através do Twitter ou ter uma app para divulgar o meu serviço?

Quando chega o momento de responder aos desafios apresentados por um contexto de “transformação digital” não são raras as organizações que se esquecem de um fator fundamental: a necessidade de gerir a transformação da própria cultura de negócio. Tal como demonstra a terceira edição do estudo desenvolvido pela MIT Sloan e pela Deloitte sobre a liderança e o sucesso em contexto digital, as organizações podem colocar o seu foco na adoção de novas tecnologias sem investir nas competências necessárias para assegurar a sua rentabilização e impacto. O falhanço está, nestes casos, associado ao incumprimento de expectativas porque as organizações não modificaram também mentalidades e estabeleceram uma cultura para potenciar esta mudança.

Uma das perceções mais comuns é a de que existe uma app para tudo. Se em muitos casos existe de facto uma aplicação para solucionar um problema específico, a questão é mais profunda. A tecnologia torna mais fácil executar certos elementos de uma estratégia mas, apesar de se um componente central a metas de transformação digital, não é o único. Utilizar plataformas tecnológicas por si só não é a resposta. Sem uma mudança no modo como os profissionais trabalham e se comportam e sem uma visão e uma cultura que apoie e promova o “Digital”, a tecnologia não chega.

Na sua ligação à Comunicação, a transformação digital surge com o potencial de reduzir o gasto com recursos, dinamizar as oportunidades de interação com o público e tornar mais eficaz a retenção de clientes. A transformação digital vem modificar o negócio através da utilização de conteúdo em ambiente digital, de novas ações de promoção da oferta disponibilizada, do desenvolvimento de talento e da relação estabelecida com o mercado.

Na prática, contudo, esta tendência não se afigura simples. Exige um esforço intensivo que requer o compromisso de todos os que se encontram envolvidos neste processo – da liderança sénior numa organização, aos responsáveis pela análise de dados e aos RH – e apresenta desafios específicos para cada um deles. Para os responsáveis de Comunicação, a transformação digital traz consigo uma reorientação da natureza deste processo, um público mais exigente e informado e a necessidade de contar com profissionais mais dinâmicos e capacitados para fazer um uso efetivo das oportunidades que hoje se apresentam no momento de alcançarmos o nosso destinatário.

 

Marta Gonçalves

Managing Partner | Say U Consulting