u’ve got mail

Abr 30, 2020

Barómetro Nielsen Covid-19: Portugueses mantêm tradição numa Páscoa em quarentena

Tradição numa Páscoa em quarentena

  •  Crescimento de 9% nos Bens de Grande Consumo na semana 15
  • Vendas online mantêm tendência de crescimento
  • Frescos, Confeitaria/Doçaria e Bebidas destacam-se à mesa dos Portugueses
  • Higiene Pessoal e do Lar perdem com efeito do armazenamento
  • Consumo sobe em vários países europeus

 A sexta edição do Barómetro semanal da Nielsen sobre o impacto da pandemia coincide com a semana de celebração da Páscoa. Nesta semana 15 (6 a 12 de abril de 2020) as vendas de produtos de FMCG rondam os 181 milhões de euros, um crescimento de 9% face ao período homólogo e uma estabilização do consumo comparativamente à semana anterior.

Este período, associado a uma das celebrações religiosas e datas do calendário familiar mais significativas para os Portugueses, foi marcado pelo impacto das medidas de restrições integradas no Estado de Emergência nacional, nomeadamente o controlo da circulação, que trouxeram consigo alterações às rotinas habituais desta época.

Tradição

Potenciadas pelo confinamento em casa, as vendas em contexto online mantêm-se com crescimentos muito elevados. Nesta semana, o número de ocasiões de compra online cresce 110% e aumenta 128% em novos lares.

Mesa da Páscoa impulsiona consumo

O facto de se encontrarem em quarentena não parece ter impedido os Portugueses de terem à sua mesa os produtos e pratos imprescindíveis nesta época do ano, motivando o crescimento das categorias de Alimentação (+13%), Bebidas (+8%) e Frescos (+1%).

A Confeitaria e Doçaria (+14%) entrou nesta semana para o ranking das categorias que mais crescem na Alimentação; as Bebidas Alcoólicas e as Cervejas/Sidras/Panaches registam ambas um incremento de 18%; e os Legumes e o Talho, especialmente a carne de Ovino/Caprino (+83%), destacam-se entre os Frescos, dando a entender que as refeições em casa terão tido mais expressão e comprovando que os consumidores mantiveram a tradição à mesa.

Tradição

“As tendências analisadas demonstram que, apesar da situação inédita em que nos encontramos, os Portugueses não deixaram passar ao lado uma das mais relevantes datas no calendário, seja pela sua conotação religiosa, seja pelo usual reencontro proporcionado às famílias em redor de uma mesa partilhada.

Esta tentativa para assegurar a normalidade possível e a continuidade de tradição no contexto da pandemia e do confinamento conduziu a um notório aumento em determinados segmentos alimentares, motivado pela procura dos produtos de sempre.

Salta à vista a tendência entre os consumidores para não abandonarem os produtos a que estão habituados, mesmo no decorrer de um enorme desafio como é o atual, e, por isso, parece estar assegurado o papel a um conjunto de categorias que se encontram intimamente relacionadas com valores centrais como a família e a partilha”, explica Marta Teotónio Pereira, Client Consultant Senior da Nielsen.

Armazenamento conduz a perda em Higiene Pessoal e do Lar

Esta semana regista uma quebra de 5% na categoria de Higiene Pessoal e do Lar, conduzido pelo decréscimo de muitas categorias devido ao facto de as pessoas se encontrarem em casa, mas também proporcionada pelo armazenamento já realizado em semanas anteriores.

Tradição

Uma tendência que se encontra refletida na diminuição entre o Papel Higiénico (-13%) e os Produtos para a Roupa (-13%), por exemplo, que haviam contado com aumentos em semanas anteriores.

Marca Própria entra em quebra

Se a Marca Própria vinha a conquistar peso mais claramente desde a semana 11, momento em que os Portugueses prepararam a sua despensa para “enfrentar” a permanência em casa, a semana 15 aponta uma inversão desta tendência, reduzindo-se a sua importância face à semana anterior (31,7% versus 33,2%).

Já a tendência promocional afirma-se positiva devido ao ganho de importância do Folheto, que depois do mínimo registado na semana 13 parece estar agora a ganhar novamente expressão.

Dinâmicas alinham-se no contexto europeu

Após uma semana em que as dinâmicas no contexto europeu apresentaram distintas realidades de resposta à pandemia, nesta semana 15 parece verificar-se um alinhamento quanto a este indicador.

Tradição

Portugal, Espanha, Itália, França e Reino Unido mostram crescimentos face à semana anterior, evidenciando um aumento generalizado do consumo num período tradicionalmente marcado por um clima de celebração.

 

Sobre a Nielsen:

A Nielsen Holdings plc (NYSE: NLSN) é uma empresa global de medição e análise de dados que disponibiliza a mais completa e confiável visão sobre consumidores e mercados em todo o mundo. A Nielsen encontra-se dividida em duas unidades de negócio. A Nielsen Global Media, o indicador de verdade sobre mercados de media, disponibiliza aos setores de media e publicidade métricas imparciais e confiáveis que criam uma compreensão partilhada sobre o setor necessária para o funcionamento dos mercados. A Nielsen Global Connect disponibiliza a marcas e retalhistas de bens de consumo informação e insights precisos e práticos e uma visão completa de um mercado complexo e em mudança de que as empresas necessitam para inovar e crescer.

A nossa abordagem combina dados originais da Nielsen e outras fontes de informação para ajudar clientes a nível global a compreender o que está a acontecer no presente, o que vai acontecer no futuro e como agir com base neste conhecimento.

Uma empresa S&P 500, a Nielsen está presente em mais de 100 países, cobrindo mais de 90% da população mundial. Para informação adicional, visite https://www.nielsen.com/pt/pt/.

 

Contactos de Assessoria de Imprensa

Say U Consulting

NEWSLETTER

LISBOA
Edifício Castil
Rua Castilho 39 - 10ºE
1250-068 Lisboa

PORTO
Pólo Casa dos Ferradores
Rua Cândido dos Reis 137
4400-073 Vila Nova de Gaia

© 2020 Say U Consulting