GS1 PORTUGAL PROMOVE DEBATE SOBRE O IMPACTO DA DIRETIVA DOS MEDICAMENTOS FALSIFICADOS

A GS1 Portugal junta os intervenientes na cadeia de valor da Saúde para uma discussão em torno da implementação da Diretiva Europeia dos Medicamentos Falsificados. A iniciativa conta com as principais organizações do setor para avaliar uma transformação que vai ter impacto em 10 mil milhões de embalagens de medicamentos SRM (Sujeitos a Receita Médica) disponibilizados anualmente na Europa.

 

Lisboa, 29 de junho de 2018 – A GS1 Portugal organiza a quarta edição do Seminário de Saúde, um evento que reúne responsáveis políticos, stakeholders, profissionais e entidades de referência, nacionais e internacionais. O impacto da Diretiva Europeia dos Medicamentos Falsificados para os intervenientes da cadeia de valor da Saúde, após a transposição para a legislação nacional, é o tema central desta edição. A legislação, a dinâmica de mercado e a evolução tecnológica são outros dos desafios que se colocam no setor em que a eficiência não pode comprometer o mais importante: a segurança das Pessoas.

A discussão, que vai ter lugar no dia 5 de julho, no Centro da Inovação e Competitividade da GS1 Portugal, em Lisboa, vai contar com a presença do Infarmed que irá integrar o painel debate “O que vai mudar na cadeia do medicamento?”, moderado por Madalena Centeno, Gestora de Saúde & Standards da GS1 Portugal, ao qual se juntam a APDH, as Farmácias Holon e o Grupo TEVA. O programa conta ainda com as participações da MVO Portugal, da COTEC Portugal, da Arvato e da Zetes. O dia encerra com um discurso inspiracional de José Fragata, Diretor do Serviço de Coração, Vasos e Tórax do Hospital de Santa Marta e responsável pelo primeiro implante de um coração artificial.

Recorde-se que, em fevereiro de 2016, a Comissão Europeia publicou o regulamento que introduz dois novos mecanismos de segurança nas embalagens dos medicamentos sujeitos a receita médica destinados a consumo humano: um identificador único – através de um código de barras de duas dimensões – e um dispositivo anti-adulteração. Estes mecanismos têm que estar em funcionamento a partir de fevereiro de 2019.

A escala do desafio é considerável: mais de 6.000 laboratórios farmacêuticos vão ter de serializar e tornar mais seguros aproximadamente 10 mil milhões de embalagens de medicamentos SRM disponibilizados anualmente na Europa e mais de 175.000 farmácias, e milhares de outros pontos de venda nos 28 Estados-Membros, têm de possuir um sistema seguro, rápido e fiável em funcionamento para verificar os medicamentos.

Para Madalena Centeno, “esta mudança representa para todas as empresas do setor farmacêutico a operar na União Europeia a necessidade de cumprir requerimentos de serialização e verificação. O momento exige a compreensão clara das exigências destas Diretivas, do seu impacto junto dos intervenientes no setor e dos passos necessários à sua implementação eficaz. Torna-se, assim, fundamental conseguir alcançar a totalidade das organizações e profissionais no mercado, disponibilizando informação e promovendo uma discussão estruturada em torno das questões relacionadas com este processo e das soluções desenhadas para as mesmas”.

A Diretiva introduz, ainda, a criação de um “sistema de repositório que armazene, entre outros elementos, informações sobre identificadores”. Na prática, esta base de dados europeia, irá conter todos os códigos de identificação e respetivos detentores, evitando assim a entrada de medicamentos falsificados na cadeia do medicamento.

 

 

Sobre a GS1 Portugal:

A GS1 Portugal é a organização responsável pela introdução do código de barras em Portugal há mais de 30 anos. É uma Associação neutra, sem fins lucrativos, de direito privado e multissetorial, declarada entidade de utilidade pública. Mais de 8.000 empresas aderiram e acreditam no Sistema de Normas GS1 para transformar a maneira como trabalhamos e vivemos. Somos uma das 112 organizações-membro da GS1 e a entidade autorizada para gerir o Sistema GS1 de Standards Globais em Portugal.

Conheça-nos melhor em http://www.gs1pt.org.