AS REDES SOCIAIS NÃO SÃO (APENAS) UM ESPAÇO PARA PUBLICIDADE

É incontestável que, cada vez mais, o modelo de negócio das redes sociais está a virar-se para uma vertente paga. Apesar de ser cada vez mais difícil crescer nestas plataformas sem investir em conteúdos patrocinados, há bastantes razões para que as marcas continuem a apostar em conteúdo orgânico:

  • As redes sociais podem funcionar como um canal de apoio ao cliente. Este fator nem sempre é valorizado, mas a verdade é que, ao longo dos últimos anos, os consumidores têm-se mostrado cada vez mais à vontade para utilizar as redes sociais como serviço de apoio ao cliente.
  • As redes sociais são o espaço predileto dos clientes para falar sobre marcas. Quando o consumidor teve uma experiência, seja ela positiva ou negativa, as redes sociais funcionam como o espaço predileto para os mesmos partilharem essa experiência.
  • As redes sociais permitem às marcas participar na discussão de temas que estejam na ordem do dia. A sua marca precisa de marcar uma posição relativamente a determinado tema? As redes sociais, especialmente aquelas com um maior nível de engagement, podem ser uma opção a ter em conta.
  • As redes sociais permitem às marcas perceber o que o público está a dizer sobre as mesmas. Para qualquer marca, é extremamente importante perceber o que o público pensa sobre a mesma. As redes sociais, sejam elas quais forem, são um bom local para fazer essa auscultação.
  • O conteúdo orgânico também pode ser, posteriormente, patrocinado. O cenário ideal passa pela utilização de conteúdo orgânico que seja, numa fase posterior, patrocinado. Junta-se, assim, o útil ao agradável.

Estas são apenas algumas das razões para que a sua marca (também) invista em conteúdo orgânico. Apesar de a grande maioria das redes sociais se estarem a virar para modelos pagos, ainda há algumas vantagens em investir em neste tipologia de conteúdo.