As mudanças no segmento empresarial financeiro

Segmento financeiro

O desenvolvimento das fintech em Portugal e no mundo, juntamente com a sua influência no mercado bancário tradicional, tem sido também alvo de muita especulação.

As fintech são startups que utilizem uma tecnologia intensiva para inovar e otimizar os serviços do setor financeiro e que, sendo empresas embrionárias, possuem custos operacionais menores em comparação às grandes instituições tradicionais.

As fintechs e os seus danos colaterais

Desde 2017 que a consolidação das fintechs se tem tornado uma tendência com nomes como  RevolutN26 a circular como dois dos exemplos disruptivos no meio financeiro internacional.

Estas fintechs têm vindo a ganhar cada vez mais espaço entre os utilizadores, essencialmente, os mais novos. As razões são várias e vão desde o carácter inovador e tecnológico dos canais de comunicação com os utilizadores, ao design apelativo e intuitivo até à simplificação de procedimentos versus os procedimentos que podemos encontrar em bancos tradicionais.

N26 e Revolut

O N26 é um banco digital alemão que oferece pagamentos gratuitos em qualquer moeda que tem vindo a ganhar espaço em toda a Europa. Atualmente conta com mais de 2,5 milhões de clientes e só funciona através de app no telemóvel o que restringe o seu público alvo a utilizadores que se sintam confortáveis com as novas tecnologias. Tal como a Revolut, a N26 faz parte das fintechs tecnológicas que estão avaliadas em mais de mil milhões de dólares.

Como falamos de bancos digitais, comparativamente às organizações financeiras tradicionais, os custos são reduzidos, o que também representa uma mais valia para estes novos players do setor.

Outras vantagens que atraem mais utilizadores continuam a ser a possibilidade de realizar transferências instantâneas, pagamentos rápidos, levantamentos em ATM sem cartão, etc.

A comunicação está a mudar no setor financeiro

O mundo está a mudar e o digital é o futuro de praticamente todos os setores. Estará a sociedade preparada para estas alterações? Este é certamente um tema para reflexão. Mas o setor financeiro foi sempre conhecido pelo seu carácter formal e tradicionalista.

A nível comunicacional estas fintech vieram revolucionar a linguagem e desafiar os players da banca internacional a inovar e a simplificar o discurso que utilizam com os seus públicos.

O N26 marca presença assídua no Instagram, por exemplo, e procura estabelecer uma relação emocional com os seus utilizadores e seguidores, posicionando-se claramente como entidade diferenciadora num setor tradicional. O claim da marca é “The first bank you’ll love”.