Paid Social: comunicar através de conteúdos pagos

Milhares de artigos são publicados a todo o instante, em diferentes formatos e com diferentes propósitos. Seja em redes sociais, em blogues ou outras plataformas audiovisuais, a informação na Internet está sempre em movimento e a circular por toda a parte. Contudo, quando nos perguntamos acerca daquilo que é interessante e valorativo, já não estamos no campo dos grandes números. Apesar de existirem milhares de conteúdos, poucos deles retêm a nossa atenção. Mas será que pagar para destacar conteúdos pode trazer bons resultados?

Paid social content ou conteúdos pagos é uma estratégia que está a crescer significativamente e a ser integrada nos planos de marketing de diversas marcas. Mediante o pagamento de um valor estipulado, estes conteúdos acabam por ser patrocinados ou publicitados na cronologia dos utilizadores ou em páginas corporativas de redes sociais como o Facebook, LinkedIn, Twitter, entre outras. Por outras palavras, mediante uma quantia, os conteúdos conquistam destaque imediato. É, literalmente, o preço a pagar para alcançar visibilidade.

A juntar a este destaque, o paid social content traz consigo uma ferramenta demográfica e permite que a marca defina exactamente a audiência para a qual quer comunicar, direcionando uma mensagem personalizada e mais eficiente. Esta ferramenta permite segmentar os vários públicos segundo o género, região, idade, interesses e ajuda, assim, a orientar o caminho da mensagem a veicular.

Como o dinheiro investido procura sempre um retorno, mais do que esta segmentação, o paid social content traz consigo outros benefícios significativos: gera brand awareness, leva a um call to action e permite o cross-channel, podendo ser incorporado em mais do que um canal, seja mobile, vídeo ou marketing offline. Agora, cabe às empresas avaliar se este é um bom investimento e se pode realmente ser incluído no seu orçamento de marketing. A longo prazo, o que se espera é que este custo se converta em valor.